20 de ago de 2009

Anfarmag RS alerta para os cuidados na compra do álcool gel


Embora diversos estudos demonstrem que o álcool gel pode ser utilizado na higienização das mãos como preventivo na contaminação pela nova gripe, a Anfarmag RS alerta sobre a necessidade de se observar a procedência e a qualidade dos produtos oferecidos.

Considerado como um dos aliados no combate à nova gripe, o uso do álcool em gel requer atenção e cuidados. De acordo com a Anfarmag Regional RS (Associação Nacional de Farmacêuticos Maigistrais), a população deve procurar por produtos legalizados, oriundos de farmácias de manipulação ou indústrias registradas junto ao Ministério da Saúde. “É importante que o consumidor preste atenção no rótulo. Ele deve trazer informações sobre o produto, data de fabricação e de validade, além da composição, do modo de usar e das precauções”, explica Méri Martins, presidente da entidade no RS.

Para obter um produto, de fato, anti-séptico, garantindo a prevenção do usuário contra nova gripe, deve-se verificar sua procedência, evitando sempre a aquisição do álcool gel comercializado de forma irregular ou duvidosa. "Se não houver controle da produção, o álcool gel pode não ser eficaz no combate do vírus da nova gripe", comenta a presidente. No caso do produto manipulado, a atenção deve estar voltada para o estabelecimento escolhido. "Ao optar pela compra em uma farmácia de manipulação, o consumidor tem a garantia de obter o produto em um estabelecimento que cumpre as boas práticas de higiene e dispõe de profissionais capacitados para a produção".

CUIDADOS
Para ser eficaz contra vírus e bactérias, o produto deve ter concentração de 70% de álcool. O álcool gel é uma alternatia para aquelas pessoas que não têm como lavar as mãos com frequência. Em outros casos, o uso de água e sabão também é eficaz para a prevenção da gripe.

MODO DE USAR
O álcool gel deve ser usado apenas nas mãos e braços. Para limpeza de mesas e outras superfícies, o recomendado é o álcool líquido.