6 de mai de 2013

A Rua Suspensa

Chico Lisboa e Ana Henrique, de Fernanda Chemale

Instalação de Fernanda Chemale, que une fotografia e som, é inspirada na Travessa Venezianos, tradicional rua de Porto Alegre, RS

O imaginário de uma cidade do interior representado por suas casas e pessoas revive na metrópole. A partir de 10 de maio, quem estiver ou passar por Porto Alegre, Rio Grande do Sul, poderá visitar e ver "A Rua Suspensa", instalação criada por Fernanda Chemale. Inspirada na Trevessa Venezianos, tradicional rua da capital gaúcha, o novo trabalho da fotógrafa afirma a poesia da vida cotidiana simultaneamente próxima e distante da agitação de uma cidade grande através de som e imagem. A mostra, selecionada pelo 2º Prêmio IEAVI - Incentivo à Produção de Artes Visuais, estende-se até o dia 16 de junho, na Fotogaleria Virgilio Calegari, Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736, 7º andar). A abertura vai ocorrer no dia 9 de maio, às 19h. Fernanda, que exibiu suas fotos recentemente no Teatro Solís, em Montevidéu, Uruguai, está em prrocesso de produção do seu próximo livro, Desordem, financiado pelo Fumproarte. Além disso, também é colaboradora do projeto Nordestes Emergentes desenvolvido pela Fundação Joaquim Nabuco

Trilha/Captação de Som: Breno Ketzer Saul e Pedro Moreira Saul
Edição de Som: Kátia Costa
Montagem: Rodrigo Shalako
Direção de Arte: Marco Fronckowiak
Curadoria: Zoravia Bettiol