18 de set de 2013

Livro sobre trajetória de gaúcho na bolsa de valores será lançado hoje

"Eu,a Bolsa e Minha Avó", de Leandro Panazzolo Ruschel, será lançado hoje, às 19h, com coquetel e bate-papo "Como alcancei o lucro e a realização no mercado de ações” na LivrariaCultura (2º piso do Shopping Bourbon Country), em Porto Alegre, RS. 

Estudioso do mercado de bolsa há mais de 15 anos, sócio do Grupo XP e sócio-fundador da Leandro & Stormer, maior escola de traders – pessoas que compram e vendem ativos diversos com o objetivo de fazer dinheiro a curto prazo – do país, Leandro Panazzolo Ruschel, 33, está mais do que habituado a ensinar. Seja de forma presencial ou virtual, em 10 anos, seus cursos e de seus colegas já atraíram mais 40 mil alunos. A esse encontro, "Eu, a Bolsa e Minha Avó" (Editora Leandro & Stormer) é uma consequência natural da trajetória do jovem gaúcho que, aos 17 anos, com uma poupança de 10 mil reais iniciada desde a infância, descobriu que o maior interessado pela boa gestão dos seus recursos é você. 

O título, dirigido tanto aos curiosos e iniciantes quanto aos mais familiarizados com o mercado, oferece uma leitura bastante didática e aplicável além de reflexiva. Mais do que estratégias e métodos para atuar no mercado de ações, "Eu, a Bolsa e Minha Avó" vai do desafio emocional e psicológico ao autoconhecimento e à estrutura mental necessária para ser um vencedor. 


"Autocontrole e muita dedicação. Essas são duas das principais características exigidas para se tornar um bom trader. Lidar com o mercado nos ensina que é sempre necessário tomar decisões. Em 2003, com o nascimentos da Leandro & Stormer, tive de tomar uma delas, difícil mas fundamental. Não conseguia mais conciliar a faculdade de engenharia, as operações em bolsa e o site. A partir daí, optei por me dedicar totalmente ao que faço até hoje", afirma Leandro
que também é colunistas dos portais Exame e InfoMoney, entre outros.

 
A avó, a qual o autor faz referência no título, foi uma das responsáveis por incentivar o jovem – principalmente por conta do aporte financeiro – a conquistar seu primeiro R$ 1 milhão na primeira década de operações na bolsa. Para isso, também contou com sua mãe para abrir a primeira conta numa corretora, já que à época era menor de idade e se utilizou de seu nome.

Além de revelar a experiência do próprio autor, o livro, dividido em 11 capítulos, demonstra, por exemplo, como usar diversas ferramentas, traçar um plano de trade, fazer o controle de risco e dominar os aspectos psicológicos envolvidos no processo. Aos mais temerosos, Leandro se dedica, inclusive, a explicar como obter lucro com a queda do mercado. Assunto mais do que pertinente para os tempos atuais.