27 de nov de 2013

Promessa para Toquinho


Como toda mocinha romântica e de boa moral, Cleonice jurou pelo porquinho da índia que ganhou quando tinha 5 anos e morrera há 15. – Eu juro, Toquinho, eu juro. Nunca mais atenderei as ligações do Josias, nunca, nunca, nunca. Só se, só se... Ah, deixa pra lá. Não quero, não posso e não devo. 

Mas, como toda mocinha que sofre calada e engole seco, dia e noite Cleonice nutria até a última esperança. – Já terei sido trocada? Tão rápido, fui esquecida? Não há saída, tenho de me conformar. 

Em segredo, numa manobra na qual nem ela acreditava, suplicou à Santa Rita de Cássia. – Ah, minha Santinha, faça com que ele me ligue. Eu juro que não atendo. Não posso desrespeitar promessa feita ao meu Toquinho. Mas preciso saber. Josias ainda me quer. Não quer?